Apresentação



A 31 de outubro de 2017 passam 500 anos sobre o que pode ser considerada a fundação do movimento reformador do século XVI. Ficou para a história que nessa data em 1517 o monge alemão Martinho Lutero (1483-1546) afixou na porta da igreja do castelo de Vitemberga as suas 95 teses sobre as indulgências. Este momento veio a funcionar como arranque da Reforma Religiosa na Europa contribuindo para o subsequente surgimento do protestantismo e reorganização política, social e cultural do continente.
A Reforma Protestante não mudou apenas a história da religião cristã, transformou a Alemanha, influenciou a Europa e os outros continentes. Ainda que devedora a diversos movimentos precursores, enquanto mundivisão, plasmada tanto no espaço sagrado como no universo profano, sem ela não é possível compreender o seu próprio tempo mas também o que daí advém em termos de pensamento filosófico e mesmo da geocultura europeia que se desenvolveu nos últimos quinhentos anos. Da modernidade à contemporaneidade, o pensamento teológico mas também a literatura, a música, as artes plásticas, a educação, a economia, o direito e as ciências foram impregnadas pelo pensamento da Reforma. Quinhentos anos depois, que herança ficou da dinâmica reformadora? Que legado recebemos em nossas mãos? Que influência permaneceu viva até hoje?
O Congresso Um Construtor da Modernidade: Lutero – Teses – 500 anos pretende refletir sobre as múltiplas dimensões do movimento da Reforma, suas consequências e sua influência atual no mundo. Queremos ajudar a contribuir para (re)visitar o pensamento de Lutero como um dos construtores da modernidade, sendo esta uma oportunidade para inspirar tanto a memória coletiva europeia como o imaginário nacional. Além do seu capital religioso, sob forma de conhecimento e experiência humana, não podemos perder de vista os valores filosóficos e estéticos que nos ajudam a compreender tanto a presença como a ausência da Reforma Protestante no percurso intelectual, artístico ou cívico da cultura e sociedade portuguesa. Reconhecendo o pensamento de Martinho Lutero como um excecional objeto de estudo, a realização de um encontro científico visa promover o estudo sobre o papel e a influência da Reforma Protestante para a compreensão da nossa contemporaneidade.
O Congresso conta com a intervenção de teólogos, biblistas, exegetas, historiadores, filósofos, sociólogos e outros cientistas sociais que contribuam para a promoção de um olhar interdisciplinar sobre as marcas do pensamento que advém da Reforma, revisitando os seus princípios e valores, pelo que se assume como um exercício de cidadania que torna visível a nossa autocompreensão como indivíduos mas também “comunidade imaginada”.

OBJETIVOS

PRINCIPAL

Apresentar e discutir um conjunto de abordagens críticas sobre a relevância
da Reforma Protestante como «bem» cultural e sobre a pertinência do
seu pensamento na construção das identidades e representações
da cultura europeia, em geral, e portuguesa, em particular.


SECUNDÁRIOS

1. Compreender a relevância e contributo do pensamento da Reforma
no processo de florescimento cultural que acompanhou a sua difusão.

2. Refletir sobre a influência da Reforma Protestante na cultura portuguesa.

3. Retomar o legado cultural do pensamento reformado na Europa
e consequente influência na (re)construção das identidades nacionais.

4. Compilar um repositório de «olhares», cuja natureza possa suscitar,
na agenda académica, um renovado interesse pela investigação
dos efeitos da Reforma no âmbito dos estudos culturais.

5. Publicar os resultados num livro de Atas alusivas ao Congresso.

EIXOS TEMÁTICOS

I. Os percursos
do longo século XVI

1. Precursores de uma Reforma Adiada
2. As Reformas e o seu Papel na Construção da Modernidade
3. Igreja: Instituição em Crise
4. Messianismo, Profetismo e Reforma
5. O Pensamento Dinâmico de Lutero e a Modernidade
6. O Mesmo Mundo e as várias Reformas (Erasmo, Zuínglio, Calvino)
7. O Zelo Católico e o Entusiasmo Reformado
8. Os instrumentos de uma Reforma Alternativa
9. Jesuítas e Outras Ordens Religiosas perante a Reforma
10. As Reformas Radicais numa Sociedade em Transformação

II. Teologia(s)
da(s) Reforma(s)

1. As 95 Teses como Reflexão Teológica
2. O Tema Incontornável da Justificação
3. Palavra e Fé no Pensamento de Lutero
4. Tensões em Lutero (Obras/Fé, Glória/Cruz, Lei/Evangelho,
Ordem/Sacerdócio, Transubstanciação/Consubstanciação)
5. Bíblia, Língua e Leituras na Reforma Protestante
6. Dos Escritos Fundadores da Reforma ao Polemismo Teológico
7. Momento ou Processo: ecclesia reformata semper reformanda
8. O Conceito de Heresia Protestante
9. Fundamentalismo Protestante
ou Desmistificação de um Regresso aos Dogmas de Fé
10. A Reforma como Dessacralização e Desencantamento do Mundo


III. AS NOVAS FRONTEIRAS DA EPISTOMOLOGIA

1. Epistemologia: Corte ou Continuidade?
2. Ideias da Reforma e o Pensamento Moderno
3. Ênfases Reformadas no Primado da Pessoa e Igualdade de Género
4. Lei, Ordem e Justiça aos Olhos da Reforma
5. A Visão Protestante
na História das Ideias Políticas
6. Relações Laborais e o Valor do Trabalho
e da Profissão em Lutero
7. Eduação para Todos na Reforma:
Direito e Liberdade
8. Reforma e Pensamento Científico
9. A Globalização e as Metamorfoses
do Pensamento Reformado
10. A Reforma
e a Nova Ordem Internacional

IV. REFORMA,
SOCIEDADE, CULTURA

1. Relações entre Comunidades Reformadas Emergentes
e Poderes Políticos Nacionais
2. Reforma: da Transformação Georreligosa
à Mudança Geopolítica da Europa
3. Catolicismo, Protestantismo, Capitalismo e a (Re)Definição do Mapa Económico da Europa: Antero de Quental e Max Weber Revisitados
4. O Contributo da Imprensa para a Divulgação das Ideias da Reforma
5. A Reforma e as Novas Sociabilidades: Desporto, Lazer, Turismo
6. Uma Nova Mentalidade Social:
do Assistencialismo à Dignidade da Pessoa Humana
7. A Cissiparidade Protestante: Fragmentação, Pluralismo e Sociabilidades
8. Arte e Arquitetura na Tradição Cristã Reformada
9. A Música como Instrumento Litúrgico e de Reflexão Pessoal
10. A Reforma e a Construção de Identidades
e Representações na Cultura e nas Artes


V. A REFORMA PARA CÁ DOS PIRINÉUS
E PARA LÁ DO ATLÂNTICO

1. A (In)Visibilidade da Reforma no Imaginário Coletivo Português:
Martinho Lutero, um Ilustre Desconhecido?
2. Precursores, Fundadores e Herdeiros do Pensamento Reformado no Espaço Nacional:
o Contributo Primacial de Damião de Góis e Fernando de Oliveira
3. «Estrangeiros Interiores» em Relação: Judeus, Protestantes, Maçons
4. Bíblia e Tradução: João Ferreira de Almeida e a Construção da Lusofonia
5. Figuras Protestantizadas: Cavaleiro de Oliveira e Outros «Hereges»
6. Indícios do Pensamento Reformado na Literatura Portuguesa
7. O Antiprotestantismo Português
8. O Protestantismo na Imprensa e a Imprensa Protestante em Portugal
9. Reformas Ibero-Americanas: Diferenças e Semelhanças
10. Confissões Cristãs: do Conflito à Problemática do Ecumenismo

Organização

Our Clients

Instituições Promotoras
Universidade Lusófona - Área de Ciência das Religiões
Sociedade Portuguesa da História do Protestantismo

Instituição Científica Coordenadora
CIDH – Cátedra Infante Dom Henrique para os Estudos Insulares Atlânticos e a Globalização – Universidade Aberta
CLEPUL – Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa

Instituição Gestora
CompaRes – International Society for Iberian-Slavonic Studies

Instituições Associadas
Academia das Ciências de Lisboa
Academia Portuguesa da História
Aliança Evangélica Portuguesa
Alto Comissariado para as Migrações
Centro de Estudos da História do Livro e da Edição
Centro de História da Sociedade e da Cultura – Universidade de Coimbra
Comissão da Liberdade Religiosa
Conselho Português de Igrejas Cristãs
Deutsche Evangelische Kirchengemeinde Lissabon
Fundação Calouste Gulbenkian
Goethe Institut Portugal – Embaixada da República Federal da Alemanha
Greater Lisbon Chaplaincy – The Church of England
Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias
Instituto Bíblico Português – Associação Evangélica de Educação
Instituto de Estudos do Protestantismo – Universidade Presbiteriana Mackenzie
Instituto Europeu de Ciências da Cultura Padre Manuel Antunes
Monte Esperança Instituto Bíblico – Convenção das Assembleia de Deus em Portugal
Seminário Teológico Baptista – Convenção Baptista Portuguesa
Sociedade Bíblica de Portugal
St. Andrew’s Church Lisbon – The Church of Scotland
União Portuguesa dos Adventistas do Sétimo Dia
Universidade Estadual da Baía
Universidade Federal da Paraíba
Universidade Federal de Juiz de Fora
Universidade Federal de Santa Catarina
Universidade Federal de Sergipe
Universidade Luterana do Brasil
Universidade Metodista de Angola - Angola
Universidade Metodista de São Paulo - Brasil
Universidade Metodista de Piracicaba - Brasil
Universidade Presbiteriana Mackenzie - Brasil

Comissão de Honra
Presidente da República
Presidente da Assembleia da República
Primeiro-Ministro
Ministro da Cultura
Embaixador da República Federal da Alemanha
Presidente da Câmara Municipal de Lisboa
Antigo Alto-Representante da Organização das Nações Unidas para a Aliança das Civilizações
Presidente da Academia Portuguesa da História
Presidente da Academia das Ciências de Lisboa
Reitor da Universidade de Coimbra
Reitor da Universidade de Lisboa
Reitor da Universidade do Porto
Reitor da Universidade Nova de Lisboa
Reitor da Universidade de Aveiro
Reitor da Universidade do Minho
Reitor da Universidade de Évora
Reitor da Universidade dos Açores
Reitor da Universidade do Algarve
Reitor da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro
Reitor da Universidade da Beira Interior
Reitor da Universidade da Madeira
Reitor da Universidade Aberta
Reitor do ISCTE – Instituto Universitário de Lisboa
Reitor da Universidade Autónoma de Lisboa Luís de Camões
Reitor da Universidade Europeia
Reitor da Universidade Fernando Pessoa
Reitor da Universidade Lusíada
Reitor da Universidade Lusófona
Reitor da Universidade Portucalense Infante D. Henrique
Reitor da Universidade Presbiteriana Mackenzie
Diretor-Geral do Livro, dos Arquivos e das Bibliotecas
Alto-Comissário para as Migrações
Presidente da Comissão da Liberdade Religiosa
Cardeal-Patriarca de Lisboa
Presidente da Aliança Evangélica Portuguesa
Presidente do Conselho Português de Igrejas Cristãs
Presidente da União Portuguesa dos Adventistas do Sétimo Dia
Presidente da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias

Comissão Científica
Presidente
José Eduardo Franco (Universidade Aberta)
Vice-Presidente
Paulo Mendes Pinto (Universidade Lusófona)

Adalberto Hiller (Universidade Fernando Pessoa)
Adérito Marcos (Universidade Aberta)
Adriana Veríssimo Serrão (Universidade de Lisboa)
Alberto Vieira (Universidade da Madeira)
Alcir de Souza (Seminário Teológico Baptista)
Annabela Rita (Instituto Fernando Pessoa)
António José Dimas Almeida (Universidade Lusófona)
António Matos Ferreira (Universidade de Lisboa)
António Sampaio da Nóvoa (Universidade de Lisboa)
Artur Villares (ISLA Gaia)
Bento Domingues (Instituto São Tomás de Aquino)
Carlos Fiolhais (Universidade de Coimbra)
Cesar Romero Amaral Vieira (Universidade Metodista de Piracicaba – Brasil)
Christine Vogel (Universität Vechta – Alemanha)
David Cranmer (Universidade Nova de Lisboa)
Donizete Rodrigues (Universidade da Beira Interior)
Eduardo Nuno Fonseca (Instituto Bíblico Português)
Elisa Lessa (Universidade do Minho)
Ernesto Rodrigues (CLEPUL)
Fabiano Fernandes (Instituto Bíblico Português)
Fernando Santos Neves (Universiade Lusófona do Porto)
Fernando Torres Moreira (Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro)
Guilherme d’Oliveira Martins (Fundação Calouste Gulbenkian)
Helena Vilaça (Universidade do Porto)
Henrique Pinto (Universidade Lusófona)
Herculano Alves (Universidade Católica Portuguesa)
Inês Gil (Universidade Lusófona)
Isabel Ponce de Leão (Universidade Fernando Pessoa)
Jo-Anne Ferreira (The University of the West Indies – Trindade e Tobago)
João Carlos Relvão Caetano (Universidade Aberta)
João Carlos Paiva (Universidade do Porto)
João Hipólito (Universidade Autónoma de Lisboa)
Joaquim Pintassilgo (Universidade de Lisboa)
Jonatas Silva Meneses (Universidade Federal de Sergipe - Brasil)
Jorge Freitas Branco (ISCTE)
José António Moreno Afonso (Universidade do Minho)
José Augusto Ramos (Universidade de Lisboa)
José Carlos Carvalho (Universidade Católica Portuguesa)
José-Leonardo Ruiz Sanchez (Universidad de Sevilla - Espanha)
José Ornelas Carvalho (Universidade Católica Portuguesa)
José Pedro Paiva (Universidade de Coimbra)
José Rosa (Universidade da Beira Interior)
Justino Magalhães (Universidade de Lisboa)
Lidice Meyer Ribeiro (Universidade Presbiteriana Mackenzie-Brasil)
Luis Eduardo Oliveira (Universidade Federal de Sergipe-Brasil)
Luís Machado Abreu (Universidade de Aveiro)
Luís Menezes Fernandes (Universidade do Estado de Londrina – Brasil)
Manuel Alexandre Júnior (Universidade de Lisboa)
Manuel Cadafaz de Matos (Centro de Estudos da História do Livro e da Edição)
Manuel Curado (Universidade do Minho)
Maria Manuel Baptista (Universidade de Aveiro)
Maria Zina Gonçalves de Abreu (Universidade da Madeira)
Mário Avelar (Universidade Aberta)
Mendo Castro Henriques (Universidade Católica Portuguesa)
Michael Knoch (Instituto Superior Miguel Torga)
Moisés Lemos Martins (Universidade do Minho)
Norberto Dallabrida (Universidade do Estado de Santa Catarina – Brasil)
Onésimo Teotónio Almeida (Brown University – EUA)
Paul Freston (The Balsillie School of International Affairs – Canadá)
Paula Borges Santos (Universidade Nova de Lisboa)
Paulo Fontes (Universidade Católica Portuguesa)
Pedro Calafate (Universidade de Lisboa)
Peter Stilwell (University of Saint Joseph – Macau)
Pierre-Antoine Fabre (Écoles des Hautes Études en Sciences Sociales - França)
Rita Mendonça Leite (Universidade Católica Portuguesa)
Rui Luís Rodrigues (Universidade do Estado de Campinas – Brasil)
Rui Oliveira Duarte (Universidade Lusófona)
Salvato Trigo (Universidade Fernando Pessoa)
Sara Ascenso (Royal College of Music – Reino Unido)
Teresa Toldy (Universidade Fernando Pessoa)
Viriato Soromenho-Marques (Universidade de Lisboa)
Vítor Franco (Universidade de Évora)

Comissão Organizadora
Presidente
José Brissos-Lino (Universidade Lusófona)

Alexandre Honrado (Universidade Lusófona)
Florentino Bernardes Franco (CLEPUL)
Jacinto Jardim (Universidade Aberta)
Joana Balsa de Pinho (CompaRes)
João Pedro Robalo (Universidade Lusófona)
José Bernardino (Universidade Aberta)
Luís Branco (Universidade Lusófona)
Luís Pinheiro (CLEPUL)
Micaela Ramon (Universidade do Minho)
Miguel Barcelos (CLEPUL)
Paula Carreira (CLEPUL)
Paulo Rocha (Agência Ecclesia)
Rui Oliveira (Universidade Lusófona)
Rui Rego (Universidade Aberta)
Susana Alves-Jesus (IECCPMA)
Vanda Figueiredo (Universidade Aberta)
Vítor Rafael (Universidade Lusófona)

Comissão Coordenadora Executiva

Coordenação Executiva Timóteo Cavaco (CLEPUL)
Coordenação Financeira Cristiana Lucas Silva (CompaRes)
Coordenação Cultural Simão Fonseca (Universidade Aberta)
Coordenação da Comunicação Joaquim Franco (Universidade Lusófona / CLEPUL)

Inscrições

O pagamento da inscrição no programa científico do congresso dará direito ao Certificado de Participação para efeitos curriculares, à Pasta do Congresso (com livro de resumos das conferências, programa e outro material informativo) e à livre participação nas atividades sociais.

Normal
(para assistir)
EUR 25,00
  • Livro de resumos
  • Actividades Sociais
  • Programa
  • Outro material
  • inscrever
Com Creditação
(Ação de Formação para professores)
EUR 50,00
  • Livro de resumos
  • Actividades Sociais
  • Programa
  • Outro material
  • inscrever

As inscrições no Congresso com proposta de comunicação deverão ser enviadas para o endereço do Secretariado Executivo, acompanhadas dos seguintes documentos: resumo de comunicação (máx. 2500 caracteres sem espaços), cinco palavras-chaves, indicação do(s) painel(éis) temático(s) em que pretende que a sua comunicação seja integrada, resenha biográfica (máx. 15 linhas) e comprovativo de pagamento da inscrição.
Apenas serão admitidas à avaliação as propostas de comunicações com as respetivas inscrições efetivamente pagas.



Prazos


Data limite para envio de propostas 31 de agosto de 2017
Data de anúncio de aprovação das propostas 30 de setembro de 2017
Data de entrega dos textos finais 31 de dezembro de 2017



Formas de pagamento


a) Por depósito ou transferência bancária:
Conta Montepio: Compares – Associação Internacional de Estudos Ibero-Eslavos
N.º de conta: 071 10.009905-1
NIB: 0036 0071 99100099051 86
IBAN: PT50 0036 0071 99100099051 86
BIC: MPIOPTPL
b) Por cheque endereçado a Compares – Associação Internacional de Estudos Ibero-Eslavos
c) Por vale postal endereçado a Compares – Associação Internacional de Estudos Ibero-Eslavos
d) Via PayPal, mediante pedido através do e-mail compares.geral@gmail.com
Todos os comprovativos deverão ser enviados para o endereço postal ou electrónico do Secretariado Executivo.

PROGRAMA

FUNDAÇÃO CALOUSTE GULBENKIAN (Avenida de Berna)

MANHÃ

08H30
RECEPÇÃO DOS CONGRESSISTAS

09H00
SESSÃO DE ABERTURA (Auditório III)
Presidente da República
Secretária de Estado para a Cidadania e a Igualdade
Presidente da Fundação Calouste Gulbenkian
Reitor da Universidade Aberta
Reitor da Universidade Lusófona
Reitor da Universidade Presbiteriana Mackenzie
Diretor da Área de Ciência das Religiões - Universidade Lusófona
Presidente da Comissão Científica
Presidente da Comissão Organizadora

Momento musical com Coral Allegro

09H30
CONFERÊNCIA DE ABERTURA (Auditório III)
Presidente de Mesa: José Eduardo Franco (Universidade Aberta)
Revisitando a Ética Protestante e o Espírito do Capitalismo, de Max Weber — ou sobre o interface da ideologia com o real
Onésimo Teotónio de Almeida (Universidade de Brown - EUA)

10H00
SESSÃO PLENÁRIA (Auditório III)
Teologia(s) da(s) Reforma(s)
Presidente de Mesa: Paulo Mendes Pinto (Universidade Lusófona)
Reflexos da teologia de Lutero na cultura e literatura
Eduardo Lourenço (Fundação Calouste Gulbenkian)
Martinho Lutero - Justiça e Liberdade
Michael Knoch (Universidade de Berlim - Alemanha)
Quand l'interprétation de la Bible change le monde — la Réforme comme tournant herméneutique
Pierre Bühler (Universidade de Zurique - Suíça)
O Paradigma esquecido da Reforma: a essência dinâmica da ação reformadora
José Brissos-Lino (Universidade Lusófona)
Uma "nova teologia" para um tempo novo
Porfírio Pinto (Universidade de Lisboa)
Lutero e o conceito inovador do trabalho: como uma tradução pôde mudar uma tradição
Marcel Mendes (Universidade Presbiteriana Mackenzie - Brasil)

Debate

12H15
INTERVALO

12H30
Inauguração da exposição «História da Reforma em 500 selos», precedida do lançamento do inteiro postal comemorativo dos CTT.

13H00
ALMOÇO

TARDE

14H00
SESSÃO PLENÁRIA (Auditório III)
Modelações políticas e sociais da Reforma protestante
Presidente de Mesa: Adérito Fernandes Marcos (Universidade Aberta)
A legitimação da autoridade segundo Lutero
Rui Oliveira (Universidade de Lisboa)
Do Polemismo Teológico ao Político: Calvino e Knox – Convergências e Divergências
Maria Zina Gonçalves de Abreu (Universidade da Madeira)
A justificação pela Fé – Perspetivas e relevância atual
Alan Pallister (Seminário Teológico Baptista)
A Universidade e as reformas na época moderna
João Paulo Oliveira e Costa (Universidade Nova de Lisboa)
Tolerated Heretics: Dutch Protestants and the Dutch (Reformed) Embassy Chapel in Early-Modern Lisbon (1641-1780)
Tom-Eric Krijger (Universidade de Leiden - Holanda)
Composições agradáveis ou melodias estranhas? O pensamento musical de Lutero e sua ressonância em Portugal
Elisa Lessa (Universidade do Minho)

Debate

16H00
INTERVALO

16H15
SEMI-PLENÁRIA I (Auditório III)
Bíblia, Teologia e Cultura
Presidente de Mesa: Simão Daniel Silva (Universidade Aberta)
Da liberdade nos nossos dias à De Libertate Christiana
Daniel Barata (Universidade da Beira Interior)
Democratização da leitura e da interpretação da Bíblia
Samuel Escobar (Faculdade Protestante de Teologia UEBE - Espanha)
Martinho Lutero entre Humanismos Cristãos e Expectativas Apocalípticas
Rui Luís Rodrigues (UNICAMP)
O valor das Obras em Lutero
Miguel Barcelos (Universidade de Lisboa)
Bíblia, tradução e leitura: João Ferreira de Almeida e a construção da lusofonia
Herculano Alves (Ordem dos Franciscanos Capuchinhos)
A hermenêutica bíblica a partir da Reforma e os seus desafios contemporâneos: Da ressignificação do texto à ressignificação da vida
Israel Mazzacorati Gomes (Faculdades EST / Escola Superior de Teologia - Brasil)
Democratização da educação brasileira: Influência do Pensamento Reformado na concepção de Educação como Direito
Lindberg Clemente de Morais (Universidade Presbiteriana Mackenzie - Brasil)

Debate

16H15
SEMI-PLENÁRIA II (Sala I)
Tradição e a Centralidade da Palavra na Reforma
Presidente de Mesa: Porfírio Pinto (Universidade Aberta)
Ecclesia Aeterna – A receção dos Pais da Igreja em Lutero
Artur Villares (ISLA - Instituto Politécnico de Gestão e Tecnologia)
A centralidade da pregação na reforma da Igreja em perspetiva protestante
Tiago Cavaco (Universidade Aberta)
A obsessão do regresso às origens do cristianismo nas correntes reformistas protestante e católica
José Eduardo Franco (Universidade Aberta)
A Igreja comunhão, gerada pela Palavra
António Canoa (Universidade Lusófona)
A Justificação pela Fé como afirmação da vida: Justiça, paz e solidariedade em tempos de incertezas e intolerância
Alcir Souza (Seminário Teológico Baptista)
O desafio da Igreja em Roma no primeiro século: unidade na diversidade
— o protesto de Romanos 14:1-13a

Eduardo Nuno Fonseca (Instituto Bíblico Português)
Martinho Lutero entre Humanismos Cristãos e Expectativas Apocalípticas
Rui Luis Rodrigues (Universidade Estadual de Campinas - Brasil)

Debate

17H15
INTERVALO

17H30
Recital de piano (reportório de clássicos protestantes) na 1.ª Igreja Baptista de Lisboa

FUNDAÇÃO CALOUSTE GULBENKIAN (Avenida de Berna)

MANHÃ

09H00
CONFERÊNCIA DE ABERTURA (Auditório III)
Presidente de Mesa: Annabela Rita (Universidade de Lisboa)
O Espírito da Reforma em Portugal
Guilherme d’Oliveira Martins (Fundação Calouste Gulbenkian)

09H30
SESSÃO PLENÁRIA (Auditório III)
Reforma e reforma(s) na educação
Presidente de Mesa: José Brissos-Lino (Universidade Lusófona)
As Reformas religiosas e o nascimento da escolarização Ocidental
Norberto Dallabrida (Universidade do Estado de Santa Catarina - Brasil)
Padres e Educadores Católicos nas malhas do proselitismo protestante em Portugal
Luís Machado de Abreu (Universidade de Aveiro)
Educação para todos na Reforma: Direito e Liberdade
Wilson do Amaral Filho (Universidade Presbiteriana Mackenzie - Brasil)
Propostas educativas de Lutero
Elcio Cecchetti (Universidade Comunitária da Região de Chapecó / UNOCHAPECÓ - Brasil)
Lilian Blanck de Oliveira (Universidade Regional de Blumenau - Brasil)
Instituição-Escola e Reforma Protestante. Lutero e o Plano Secular de Ensino
Justino Magalhães (Universidade de Lisboa)

Debate

11H00
INTERVALO

11H15
SESSÃO PLENÁRIA (Auditório III)
Reforma(s): Política, Direito e Sociedade
Presidente de Mesa: Joaquim Franco (Universidade Lusófona)
A Reforma Luterana na esfera política: Uma grandeza paradoxal
Viriato Soromenho-Marques (Universidade de Lisboa)
Protestantismo, Protonacionalismo e o processo de confessionalização dos Estados nacionais.
José Ignacio Ruiz Rodriguez (Universidade de Alcalá de Henares - Espanha)
Modelação protestante das teorias do Direito
Paulo Albuquerque (Tribunal Europeu dos Direitos Humanos)
Elogios da Razão: Erasmo e a Paz Incondicional
Fernando Marques (Universidade de Brasília - Brasil)
As reformas religiosas e os protonacionalismos na perspectiva ibero-eslava
Beata Cieszynska (Universidade de Lisboa)
Direitos Humanos, Reforma, Contrarreforma e a implosão da teocracia medieval
Susana Alves-Jesus (Universidade de Lisboa)

Debate

13H00
ALMOÇO

TARDE

14H00
SESSÃO PLENÁRIA (Auditório III)
Protestantismo e os Outros
Presidente de Mesa: Timóteo Cavaco (Universidade Nova de Lisboa)
Protestantismo e judaísmo: Bíblia, Antigo Testamento e mecânicas de refundação e de eleição
Paulo Mendes Pinto (Universidade Lusófona)
Protestantismo e Maçonaria em Portugal
António Ventura (Universidade de Lisboa)
Protestantismo e Maçonaria em Espanha
José-Leonardo Ruiz Sánchez (Universidade de Sevilha - Espanha)
O Manuscrito contra os Protestantes do P.e João Baptista de Castro
Manuel Curado (Universidade do Minho)
Intolerância e conflito no quotidiano religioso em terras de fronteira
O caso do luteranismo no arquipélago da Madeira

Alberto Vieira (Centro de Estudos de História do Atlântico)

Debate

16H00
INTERVALO

16H15
SEMI-PLENÁRIA I (Auditório III)
Imprensa e Protestantismo
Presidente de Mesa: Rui Rêgo (Universidade de Lisboa)
O contributo da Imprensa para a divulgação das ideias da Reforma: De uma mente para Deus de Erasmo à mente de Melanchthon em fidelização ao Mestre
– a Imprensa como propagadora de um outro humanismo pela fé

Manuel Cadafaz de Matos (Centro de Estudos da História do Livro e da Edição)
Da Imprensa de Reforma à reforma da Imprensa?
Márcia Rogério Marat (Universidade Côte d’Azur - França)
A Reforma n'A Reforma: primeiro jornal protestante português
José António Afonso (Universidade do Minho)
António Manuel S. P. Silva (Instituto Anglicano de Estudos Teológicos)
Representações da Reforma Protestante na Imprensa Batista
Anna Lucia Collyer Adamovicz (Universidade de São Paulo - Brasil)
Nas fronteiras da «Humanidade» as guerras noticiadas no gênesis do presbiterianismo brasileiro (1861-1870)
Jorge William Falcão Junior (Universidade Federal de Juiz de Fora - Brasil)

Debate

16H15
SEMI-PLENÁRIA II (Sala I)
Influências protestantes em correntes pedagógicas reformistas
Presidente de Mesa: Noberto Dallabrida (Universidade do Estado de Santa Catarina - Brasil)
A Pedagogia da Reforma e da Contrarreforma ou de como um Conflito Religioso Iniciou a Universalização do Ensino e da Aprendizagem
Artur Manso (Universidade do Minho)
Escutismo e formação do cidadão: reflexões em torno da introdução do escutismo em Portugal no contexto republicano
Joaquim Pintassilgo (Universidade de Lisboa)
A Cruzada Pedagógica pela Escola Nova e ação do professorado católico no Rio de Janeiro (final da década de 1920)
Mauro Castilho Gonçalves (Pontifícia Universidade Católica de São Paulo - Brasil)
Escolanovismo católico backheusiano: apropriações e representações da Escola Nova em "Manual de Pedagogia Moderna"
Maristela da Rosa (Universidade do Estado de Santa Catarina - Brasil)
Gladys Mary Teive (Universidade do Estado de Santa Catarina - Brasil)
Influências protestantes no movimento da Escola Nova
Rita Balsa de Pinho (Universidade Aberta)
Impactos da Reforma Protestante na epistemologia e prática pedagógica numa instituição de Ensino Superior
Laude Erandi Brandenburg (Faculdades EST - Brasil)

Debate

19H00
Porto de Honra oferecido pela Câmara Municipal de Lisboa

19H15
Teatro: O braço esquerdo de Cristo (monólogo)

21H00
Concerto de Altgitarren, com a interpretação de clássicos da hinologia protestante,
pelo guitarrista mestre John Fletcher, seguido do lançamento de O Livro.

UNIVERSIDADE LUSÓFONA (Campo Grande)

MANHÃ

09H00
CONFERÊNCIA DE ABERTURA (Auditório Agostinho da Silva)
Presidente de Mesa: Alberto Vieira (Centro de Estudos de História do Atlântico)
L'image réformée: retour sur les frontières floues de la Réforme catholique et des réformes protestantes
Pierre-Antoine Fabre (École des Hautes Études en Sciences Sociales de Paris - França)

09H30
SESSÃO SEMI-PLENÁRIA I (Auditório Agostinho da Silva)
Reformas na Arquitetura e na Arte
Presidente de Mesa: Rui Oliveira (Universidade de Lisboa)
Incidencia de lo religioso en la configuración de la arquitectura. La re-sacralización protestante del templo cristiano
Rodrigo Vidal Rojas (Universidade de Santiago do Chile - Chile)
O carácter peculiar da arquitetura das Misericórdias no quadro da Arquitetura Reformada
Joana Balsa de Pinho (Universidade de Lisboa)
1517: A arquitetura e o discurso de poder em Portugal no tempo de Lutero
Ricardo Silva (Instituto Politécnico de Castelo Branco)
O mármore da Reforma: Arquitetura e Arte no Alentejo
Carlos Filipe (Universidade de Lisboa)
A representação da verdade através da mimésis: o retábulo fingido na arte da Contrarreforma em Portugal
Patrícia Monteiro (Universidade de Lisboa)

09H30
SESSÃO SEMI-PLENÁRIA II (Auditório da Biblioteca Vítor Sá)
Olhares cruzados sobre a reforma protestante
Presidente de Mesa: Cristiana Lucas (Universidade de Lisboa)
A Mensagem «Libertadora» de Martinho Lutero
Adalberto Hiller (Universidade Fernando Pessoa)
Protestantismo e os Protestantismos: marcas identitárias num movimento poligénico, policêntrico, polissemico
Timóteo Cavaco (Universidade Nova de Lisboa)
Os protestantes nos escritos do padre jesuíta Antonio Vieira (1608-1697)
Cézar de Alencar Arnaut de Toledo (Universidade Estadual de Maringá - Brasil)
Marcos Ayres Barboza (Instituto Federal do Paraná Campus Paranavaí - Brasil)
Protestantes e Jesuítas em confronto de doutrinas e representações: A visão paradigmática do Padre António Vieira
José Eduardo Franco (Universidade Aberta)
Paula Carreira (Universidade de Lisboa)
Crítica portuguesa à Reforma anti-Roma do cristianismo: A carta de D. Jerónimo Osório à Rainha Isabel I, de Inglaterra (1562)
António Moniz (Universidade Nova de Lisboa)
O caso João de Bolés: protestantismo e inquisição no século XVI
Paulo de Assunção (Universidade Presbiteriana Mackenzie - Brasil)

Debate

11H15
INTERVALO

11H30
SESSÃO SEMI-PLENÁRIA I (Auditório Agostinho da Silva)
Influências culturais e filosóficas da Reforma Protestante
Presidente de Mesa: Joaquim Pintassilgo (Universidade de Lisboa)
A influência do protestantismo nas teorias políticas modernas
João Relvão Caetano (Universidade Aberta)
O pensamento de Lutero em Paul Tillich: uma hermenêutica teológica da modernidade
Joe Marçal G. Santos (Universidade Federal de Sergipe - Brasil)
Lutero e a Lutero e a Soteriologia: a democratização do paraíso para os pobres
Neilson Xavier de Brito (Faculdades EST de São Leopoldo - Brasil)
Lutero: uma hermenêutica centrada no autor
Luis Alexandre Ribeiro Branco (Universidade Lusófona)
O projeto político-pedagógico de Lutero: uma escola para todos
Carlota Reis Boto (Universidade de São Paulo - Brasil)
Por um teatro protestante no século XVI: o sacrifício de Isaac segundo Théodore de Bèze
Douglas Rodrigues da Conceição (Universidade do Estado do Pará - Brasil)

11H30
SESSÃO SEMI-PLENÁRIA II (Auditório da Biblioteca Vítor Sá)
Protestantismo na América Latina
Presidente de Mesa: Paula Carreira (Universidade de Lisboa)
As novas configurações do protestantismo brasileiro: o pragmatismo religioso da Igreja Universal do Reino de Deus
Jonatas Silva Meneses (Universidade Federal de Sergipe - Brasil)
A trajetória de ISAL e a revolução do movimento ecuménico na América Latina
Darli Alves de Souza (Universidade Presbiteriana Mackenzie - Brasil)
Luteranismo e escolas nas áreas de imigração alemã: um estudo de comensalismo institucional no sul do Brasil
João Klug (Universidade Federal de Santa Catarina - Brasil)
Circulação e apropriação da pedagogia personalizada no Brasil (1959-1962)
Norberto Dallabrida (Universidade Estadual de Santa Catarina)
Luteranismo e escolas nas áreas de imigração alemã: um estudo de comensalismo institucional no sul do Brasil
João Klug (Universidade Federal de Santa Catarina)
História e Memória da criação da Igreja Presbiteriana Renovada no Brasil
Rodrigo Pinto de Andrade (Universidade Estadual do Paraná - Brasil)
A eucaristia na Confissão de Fé da Guanabara: sua teologia e a teologia em algumas Igrejas Presbiterianas Independentes do Brasil radicadas em São Paulo
Alan Daniel Litwin (Universidade Presbiteriana Mackenzie - Brasil)
Mestrado profissional em Teologia da Faculdades EST — panorama histórico e atuação profissional de egressos e egressas
Gisela Streck (Faculdades EST de São Leopoldo - Brasil)

Debate

13H00
ALMOÇO

TARDE

14H00
SESSÃO SEMI-PLENÁRIA I (Auditório da Biblioteca Vítor Sá)
Movimentos da (s) Reforma (s)
Presidente de Mesa: Maria Manuel Baptista (Universidade de Aveiro)
Iconografias Luteranas e a falácia do iconoclasmo
Isabel da Conceição Ribeiro Soares Bastos (ISLA Gaia- Instituto Politécnico de Gestão e Tecnologia)
Significado e importância teológico-política do «Apelo à nobreza cristã da nação alemã» (1520)
José Silva Rosa (Universidade da Beira Interior)
Lutero e o jovem Marx
Marcos José de Araújo Caldas (Universidade Federal Rural - Brasil)
Considerações sobre Reforma e Contrarreforma à luz de movimentos de misericórdia e ação caritativa do século XVI
Aires Gameiro (Ordem Hospitaleira S. João de Deus)
A Misericórdia e as 95 Teses de Lutero
Teresa Toldy (Universidade Fernando Pessoa)
Rui Estrada (Universidade Fernando Pessoa)
A música em Lutero: um dom de Deus à congregação
Julia Bogado (Instituto Europeu de Ciências da Cultura Padre Manuel Antunes)

14H00
SESSÃO SEMI-PLENÁRIA II (Auditório Agostinho da Silva)
Impactos da reforma em Portugal
Presidente de Mesa: Jonatas da Silva Menezes (Universidade Federal de Sergipe - Brasil)
A cultura portuguesa e o protestantismo
Miguel Real (Universidade de Lisboa)
O impacto das obras alemãs de botânica do século XVI nos Colóquios de Garcia de Orta.
João Paulo de Sousa Cabral (Faculdade de Ciências da Universidade do Porto)
Refrações do protestantismo na literatura portuguesa
Annabela Rita (Universidade de Lisboa)
Lutero, Junqueiro, uma Vinha e um Senhor
Henrique Manuel Pereira (Universidade Católica Portuguesa)
Reforma protestante e filatelia: imagens, representações e identidades construídas
Simão Daniel Silva (Universidade Aberta)

Debate

16H15
INTERVALO

16H30
SESSÃO SEMI-PLENÁRIA I (Auditório da Biblioteca Vítor Sá)
Receções e representações de Lutero e do Protestantismo
Presidente de Mesa: Joana Balsa de Pinho (Universidade de Lisboa)
Martinho Lutero nas «Coletâneas de Varões Ilustres»: textos e imagens em Theodore de Béze e Theodore de Bry
Thereza B. Baumann (Universidade Federal do Rio de Janeiro - Brasil)
A teologia política de Lutero. As influências contemporâneas no pensamento de J. Moltmann
Edgar Silva (Universidade Católica Portuguesa)
1917 e Lutero. Há cem anos, coisas do diabo...ou do Pe. Júlio Maria De Lombaerde
Alexandre Honrado (Universidade de Lisboa)
Auto e hétero-representações na Europa contemporânea – a importância da Reforma Luterana
Maria Manuel Baptista (Universidade de Aveiro)
Rita Himmel (Universidade de Aveiro)
A imagem de Lutero na Arte: Os retratos de Lucas Cranach
Teresa Oliveira (Universidade Nova de Lisboa)
A herança luterana no processo de consolidação da Sociedade Bíblica Britânica e Estrangeira (1804-1904)
Rita Mendonça Leite (Universidade Católica Portuguesa)
O contributo da Reforma para a emancipação do indivíduo: o sacerdócio universal e a valorização da consciência individual,
da autonomia de pensamento e da dignidade humana

Raquel Polainas (Aliança Evangélica Portuguesa)
Contribuições da Hermenêutica Luterana para uma Teologia gravitacional
Wilhelm Sell (Faculdades EST - Brasil)

16H30
SESSÃO SEMI-PLENÁRIA II (Auditório Agostinho da Silva)
Protestantismo: Crítica e virtualidades
Presidente de Mesa: Susana Alves-Jesus (Universidade de Lisboa)
Lutero e a autoridade secular
David Valente (Igreja Evangélica Presbiteriana de Portugal)
The Age of Mercy: Savonarola and Luther
Luigi Lazzerini (Instituto Universitário Europeu de Florença - Itália)
Uma modernidade anti-luterana: Nietzsche e a crítica ao espírito do capitalismo
Gianfranco Ferraro (Universidade Nova de Lisboa)
Manoel Masini (Universidade Nova de Lisboa)
O contributo de Lutero para o pensamento da Tradução
Anne Burgert (Johannes Gutenberg / Universidade de Mainz - Alemanha)
Luther and the Woman-as-Witch
Inês Tadeu F. G. (Universidade da Madeira)
Educação e Reforma Protestante na Escócia: contribuições de John Knox
Cézar de Alencar Arnaut de Toledo (Universidade Estadual de Maringá - Brasil)
Paulo Henrique Vieira (Instituto Estadual de Maringá - Brasil)
Turismo religioso protestante
Isabel da Conceição Ribeiro Soares Bastos (ISLA Gaia- Instituto Politécnico de Gestão e Tecnologia)

Debate

17H45
INTERVALO

18H00
CONFERÊNCIA DE ENCERRAMENTO (Auditório Agostinho da Silva)
Presidente de Mesa: João Relvão Caetano (Universidade Aberta)
Impactos de Lutero e da Reforma no Império Português: A Ásia e o Brasil (1520-1580)
José Pedro Paiva (Universidade de Coimbra)

19H00
SESSÃO DE ENCERRAMENTO (Auditório Agostinho da Silva)
Ministro da Cultura
Presidente da Câmara de Lisboa
Administrador da Universidade Lusófona
Administrador da Universidade Presbiteriana Mackenzie - Brasil
Presidente do Conselho Científico da Universidade Aberta
Presidente da Sociedade Portuguesa da História do Protestantismo
Presidente da Sociedade Bíblica
Diretor da Cátedra Infante Dom Henrique para os Estudos Insulares Atlântico e a Globalização
Presidente da Comissão Organizadora

Momento musical com Coral Gospel de Lisboa

Contactos

Comissão Coordenadora Executiva

Congresso Lutero 500 anos

CompaRes . Associação Internacional de Estudos Ibero-EslavosRua dos Três Concelhos, Lote 5, Bairro dos Marinheiros, 2950-517, Quinta do Anjo, Palmela


00351 963 721731

congresso.lutero.500anos@gmail.com